27/06/07

Longe de Castro Laboreiro

Quanto mais os anos passam, mais eu me sinto longe de Castro Laboreiro! Nasci lá sabem? Há já quase quatro décadas! Nasci num tempo puro e primordial, simultaneamente agreste e belo e por isso, tive uma infância muito feliz que me apetrechou para a vida, mas depois chegou aquela hora que todos os Castrejos da minha geração conheceram: -A hora de partir!

E assim, numa "manhã submersa", lá fui eu, não para "as Franças" como tantos outros, mas para outro estrangeiro: - Portugal. Não para trabalhar, mas antes para estudar e conseguir aquilo que os meus pais, como todos os pais castrejos, almejaram e continuam a almejar para os seus filhos: - Uma licenciatura que lhes permita viver uma vida menos rude e esforçada do que aquela que eles tiveram de enfrentar.

Foram tempos duros podem crer! Uma criança na pré-adolescência colocada num mundo totalmente diferente daquele onde nascera, um mundo tão diferente em que até as palavras e a sua entoação eram outras, onde não chegava o cheiro das manhãs de Primavera de Castro, onde não se ouvia o alegre chilreio dos pássaros nas carvalheiras da minha terra. Tive muitas saudades! Muitas saudades! De tudo, até das pedras e do frio do inverno. Mas bom! O tempo passou e lá me fui integrando e acabei por cumprir o desígnio dos meus pais (e que também foi o meu), justificando assim o investimento afectivo e financeiro que em mim fizeram.

Depois veio a profissão, o casamento, os filhos e as novas raízes foram brotando e fixando-me longe de Castro Laboreiro. Mas a minha verdadeira raíz guardo-a no canto mais luminoso do meu espírito e não há um único dia em que não me lembre da minha terra e da minha infância feliz em Castro Laboreiro.

Por isso, por me sentir longe mas simultaneamente perto, decidi criar este Blog. Para falar de Castro Laboreiro na perspectiva de um Castrejo migrante. Para falar da terra, da sua história e da sua evolução nas últimas décadas, mas também para falar dos problemas do dia a dia dos Castrejos, das polémicas que nos últimos anos tem criado divisões numa comunidade caracterizada por uma união cimentada ao longo de séculos a enfrentar um meio hostil.

Peço por isso a colaboração de todos os meus conterrâneos (os que lá estão e os que estão longe como eu!) e de todas as outras pessoas que queiram falar sobre Castro laboreiro.

Ajudem-me, por favor, a tornar este Blog um veículo de compreensão mútua e de aprofundamento dos laços que unem todos aqueles que amam verdadeiramente Castro Laboreiro.


3 comentários:

sandra disse...

Gostei do seu blog... Também sou de Castro e também sai de lá para estudar... e também fiz um blog sobre castro com o objectivo de divulgar aquela magnifica terra :-)
www.castrejos.blogspot.com. Mas está numa fase inicial e a informação é ainda reduzida. Bem haja por esta iniciativa.

Bocanegra disse...

Sandra,

Obrigado por apareceres por aqui neste meu/nosso Blog. Faz o favor de aparecer mais vezes e, por favor passa a tratar-me por "tu"!

PS: Já fui ao teu Blog e gostei muito, continua a desenvolve-lo pois quanta mais informação houver na NET sobre Castro Laboreiro, melhor!

Beijinhos.

Anónimo disse...

ler todo o blog, muito bom